Noticias

Governo da Huíla garante apoios ao Desportivo da Huíla

 

O Governo provincial da Huíla garante apoiar o Clube Desportivo da Huíla, único representante das terras altas da chela, na importação dos equipamentos retidos em Portugal a um ano, por falta de dinheiro.

 

Numa altura em que o Desportivo da Huíla clama por apoios financeiros, o governo local propõe-se ainda minimizar os custos do pagamento de arbitragem.

 

O governador provincial da Huíla, Luís da Fonseca Nunes, acompanhado pelo vice-governador local para o sector Técnico e de Infra-estruturas, Nuno Mahapi Ndala, e da vice-governadora para o sector Politico, Social e Económico, Maria João Chipalavela, deslocou-se há dias ao estádio da Nossa Senhora do Monte, onde se inteirou, junto da direcção do clube, das dificuldades a que aquela agremiação regista para uma participação exitosa no Campeonato Nacional da Primeira Divisão, Girabola.

O site do Clube Desportivo da Huíla apurou que o governador local garante o pagamento dos custos relativo aos treinos e jogos oficiais na época futebolística 2018/2019, no estádio do Ferrovia.

 

A transferência das 6 famílias que ergueram as suas residências ao redor do estádio Ferrovia, uma condição indicada pelos inspectores da FAF como risco na utilização daquele recinto que é palco dos jogos oficiais do Desportivo da Huíla, é outra solução imediata proposta pelo governo local a ser resolvida, para evitar embaraços.

 

A recuperação da relva do estádio da Nossa Senhora do Monte é outra acção que poderá contar com a participação do governo provincial da Huíla.

 

Ezequias Domingos, director administrativo e financeiro do CDH, disse que a falta de dinheiro é algo que afecta todas colectividades desportivas. “Sabemos que o futebol de alta competição não se faz com bolsos vazios. O Desportivo da Huíla tem pontos fortes e fracos. Dai, potenciar os aspectos fracos, permite realizar uma caminhada no Girabola, que começa a 27 do mês em curso com segurança.

 

“Ao recuar no tempo, nunca tivemos um governador da Huíla a vir até aos jogadores, direcção do clube e saber das reais dificuldades que o Clube tem. Até ai, já é uma grande vitória”, reconheceu.

 

Acrescentou que as inquietações, que vão desde o estádio do Ferroviário da Huíla, a questão dos equipamentos feitos em Portugal e “temos dificuldades de tê-los cá. Nos sentimos satisfeitos porque o governador garantiu galvanizar a sociedade huilana para apoiar o Desportivo da Huíla, que por sinal, é a única que representa a província no Girabola”.

 

João Gonçalves, presidente da APF-Huíla, disse que o governador da Huíla deu a entender que em relação ao estádio da Tundavala há-de ser reparado para estar em funcionamento no prazo de um ano.

 

“Ao longo da história do futebol na Huíla, nunca se registou abertura, tal como aconteceu com a do novo governador”, disse.

 

Acrescentou que o governador provincial “deixou-nos a esperança de que, apesar das dificuldades, vislumbra-se esperanças positivas do apoio que nunca tivemos nesta província”.

 

O governador deu-nos a entender que em relação ao estádio da Tundavala há-de ser reparado para estar em funcionamento no prazo de um ano, o que vai constituir uma mais-valia para o Desportivo da Huíla, único representante das terras altas da chela, a ter mais alternativas e melhores condições de efectuar jogos com maior conforto.

 

Desportivo da Huíla “cilindra” Domant do Bengo em casa e empurra-o à segunda divisão

 

O plantel principal do Clube Desportivo da Huíla recebeu e cilindrou, quinta-feira, por 3-0, a formação do Domant Futebol do Bengo, em partida da 29ª e penúltima jornada do Campeonato Nacional da Primeira Divisão, Girabola Zap 2018.

Com a vitória, os militares da Região Sul, único representante da província da Huíla no Campeonato Nacional da Primeira Divisão, relegou o adversário na segunda Divisão, a par do JGM, que desistiu da prova, ainda na primeira volta da prova.

Numa partida dominada completamente pelos militares da Região Sul, desde o primeiro minuto, o resultado até peca, dadas as oportunidades criadas pela formação comandada por Mário Soares.

Macios Soares, técnico principal do Desportivo da Huíla, alinhou aquele onze, considerado, desde o inicio da prova, de luxo, em função da experiência e dinamismo que demonstraram em campo, para resolver logo nos minutos inicias o jogo.

 

Havidos de despedirem-se com vitória diante do seu publico, no último jogo em casa do Girabola Zap 2018, foi o avançado Milton, que logo aos 3 minutos iniciais da partida inaugurou o marcador num remate forte, que resulta da combinação genial com o camaronês Lionel.

 

Dada a dinâmica e o futebol ofensivo imposto pelo Desportivo da Huíla, o segundo golo surgiu aos 36 minutos, por intermédio de Lionel, que recebeu, um passe do seu compatriota Christian, e num remate forte, fez dança a bola no fundo das redes defendidas pelo guardião do Domant Futebol Clube do Bengo.

 

Com o segundo golo, advinha-se uma goleada. Ainda foi o Domant que tentava, sempre que pudesse, evitar a goleada. Foi com este resultado que os jogadores foram para os balneários.

 

No reatamento da partida, os jogadores do Desportivo da Huíla, bem comandados no meio campo, pelo experiente Manucho Dinis, o defesa e capitão Chiwe, empurravam o adversário, que, mesmo com a dinâmica de Cabibi e Mabululu, foram incapaz de travar o faro ofensivo dos donos de casa. Foi ali, onde, aos 55 minutos, o avançado Milton, numa combinação entre Christian, Lionel, rematou forte para selar o resultado em 3-0, um resultado sem contestação.

 

Ainda na segunda parte, Mário Soares tirou Christian e no seu lugar entrou Mendes, que quase marca, ao mandar a bola no ferro do adversário. Nos militares da Região Sul saiu ainda Bruno Langa e no seu lugar entrou Malamba.

 

Opinião dos técnicos

 

Soares ressalta "empenho" na despedida em casa

 

O técnico do Desportivo da Huíla, Mário Soares, ressaltou o empenho do seu conjunto ao longo do jogo, face o resultado de 3-0 imposto ao Domant do Bengo.

 

Disse que o resultado é uma demonstração clara do empenho, qualidade, espírito competitivo e do empenho dos jogadores, não só neste jogo, mas ao longo de todo campeonato.

 

“Fomos uma equipa mais esclarecida dentro do campo, com jogo muito bem conseguido e quero agradecer os adeptos que estiveram sempre ao lado da equipa”, que mesmo em momentos bons ou maus, sempre estiveram ao nosso lado”, reconheceu. AM.

 

Técnico-adjunto do Domant

 

O técnico-adjunto do Domant do Bengo, Gil Martins, lamentou a derrota que relegou a sua equipa na segunda divisão do Girabola Zap.

 

“O Domant vinha com a lição estudada, mas as coisas complicaram-se em função da ineficácia do ataque.

 

Ficha técnica do jogo Desportivo da Huíla-Domant FC do Bengo

 

Estádio: Ferroviário

 

Árbitro: Yuri de Melo

 

Assistentes: Cláudio Francisco e Edgar Carmelino

 

Resultado ao intervalo: 2-0

 

Resultado Final: 3-0

 

Marcha do marcador:

 

1-0, Milton (3 min.)

 

2-0, Lionel (36 min.)

 

3-0, Milton (54 min.)

 

Equipas:

 

Desportivo da Huíla: Kissi, Sidney, Chiwe (cap), Emilson, Bruno (Alé 80), Christian (Mendes 66), Sargento, Manucho Diniz, Milton, Cagodó (Malamba 68) e Lionel

 

Suplentes não utilizados: Jojó, Varito, Beto e Nuno

 

 

Domant FC do Bengo: Defesa, Edson, Busta, Patrick, Zeza, Loudaka, Negra (Medá 34'), Zema (Ritchi 45), Cabibi, Mabululo e Angelino

 

Suplentes não utilizados: Mano, Cabeula, Dadá, Sigui, Mavambu

 

Técnico: Ambrósio Silvano

 

Acção disciplinar: Amarelo a Milton (83 min.)