Clube Desportivo da Huila

 

Noticias

 

 

Desportivo da Huíla prepara recepção ao Willete de Benguela

 

A equipa do Clube Desportivo da Huila voltou a treinar para o jogo frente ao Willete de Benguela a contar para 7ª Jornada do Girabola. Após o empate na jornada anterior em Cabinda, no seio do grupo reina o espírito de vitória. A entrada da 7ª jornada encontra-se na 7ª posição da tabela de classificação com 10 pontos.

Para este jogo o técnico principal Mário Soares conta com os seus principais atletas.

 

 

Desportivo da Huíla em vantagem na Super Taça

 

 

 

A partida que marcou a abertura da época futebolística em Angola caiu para o lado do Desportivo da Huíla, mercê da vitória sobre o 1º de Agosto, por 1-0, ontem no Estádio do Ferrovia, na cidade do Lubango, desfecho que deixa os militares da Região Sul em vantagem na disputa da Super taça.

 

O golo solitário de Mânico, poucos segundos antes do intervalo, garantiu o triunfo da equipa orientada por Mário Soares. A defesa dos rubro e negros, às ordens de Dragan Jovic, detentores dos títulos do Girabola e da Taça de Angola, foi lenta a reagir à defesa incompleta de Tony Cabaça.

 

Numa fase em que as equipas procuram ganhar ritmo, depois do trabalho físico da pré-temporada, o equilíbrio dominou grande parte do primeiro tempo, com ligeiro ascendente dos militares do Rio Seco, mas sem profundidade para fazer mossa ao último reduto do adversário. Poucas foram as vezes que o perigo rondou as balizas.

No regresso dos balneários, o Desportivo da Huíla chamou a si o controlo da iniciativa de jogo, postura que forçou o recuo do 1º de Agosto, cuja apatia persistiu na etapa complementar, apesar das substituições operadas por Jovic, preocupado com a alteração do curso dos acontecimentos.

 

O meio campo dos militares huilanos revelou-se mais acutilante nos duelos, enquanto o adversário denotava pouco à vontade no processo de construção pelo corredor central, face à pressão exercida pelos pupilos de Soares, que forçaram a saída do jogo para os flancos, que conseguiam anular com relativa facilidade.

 

A supremacia na posse da bola foi improdutiva. Ibukun e Macaia estiveram aquém das exigências da organização das jogadas, pecha que a equipa técnica vai procurar corrigir hoje e amanhã, de modo a discutir a conquista do troféu, no desafio da segunda “mão”, marcado para segunda-feira, no Estádio Municipal dos Coqueiros.

 

O jogo foi próprio de início de época, com movimentos ainda presos, nomeadamente nas transições ofensivas. Os donos da casa discutiram a vitória de forma aberta, longe de qualquer receio da força competitiva dos tetra-campeões.

 

Reacções dos técnicos

 

Mário Soares

 

“Tenho que parabenizar a minha rapaziada porque corresponderam aquilo que fizemos nos treinos. Apesar de termos uma vantagem na eliminatória, o favoritismo continua a pertencer ao 1º de Agosto. Acredito que mostramos durante o jogo, o crescimento que almejávamos. Estamos no inicio do campeonato e na primeira parte tínhamos que ter muitas cautelas e as duas equipas respeitaram-se.

Embora conhecemos o 1º de Agosto do ano passado, entramos cautelosos e isso levou-nos 20 minutos. Com isso, conseguimos dividir o jogo e fomos crescendo. Em cada jogo queremos crescer, mas na medida em que o tempo for passando, os nossos garotos vão compreendido as nossas exigências. Antes do jogo de terça-feira, vamos visualizar este jogo e outros do 1º de Agosto, sobretudo quando jogam nos Coqueiros, e a partir dai vamos traçar a estratégia para entrarmos bem. É sabido que somos uma equipa modéstia, o 1º de Agosto é superior e temos que arquitectar a nossa estratégia para o jogo da 2ª mão da Super taça”.

 

Ivo Traça (técnico adjunto do 1º de Agosto)

 

“Não é fácil jogar aqui no Lubango contra uma equipa que está bem estruturada e sabe o que quer. Dizer que foi uma boa partida. Valeu o jogo. O Desportivo ganhou, por 1-0, e ganhou bem. Não há motivos de contestarmos, devemos dar os parabéns ao Desportivo da Huíla.

É difícil jogar aqui na altitude o primeiro jogo e não podíamos exigir maus das duas equipas. Agora vamos esperar segunda-feira no jogo de Luanda. Ainda temos dois jogos para a gente trabalhar e de certeza em todos os jogos há erros que se cometem e vamos corrigir as falhas que cometemos no jogo da primeira mão da Super taça, diante do Desportivo da Huíla, para ver se ultrapassamos esse Desportivo da Huíla, que está muito bem estruturado”

 

Desportivo pronto para viajem

 

Mário Soares, técnico do Desportivo da Huíla, que efectua hoje, às 15h30, no Ferrovia, o último treino no Lubango, antes do jogo de amanhã, a tarde, frente ao 1º de Agosto, referente a segunda mão da Super taça, no estádio dos Coqueiros, na baixa de Luanda, garante ambição de conquistar o troféu.

 

Em entrevista ao Jornal de Angola, Mário Soares disse que, com vantagem de 1-0, na partida, é ambição da direcção, equipa técnica e jogadores, conquistar pela primeira vez o troféu e fazer história da trajectória do clube, fundado a 7 de Março de 1998.

“A eliminatória está aberta. Sabemos que vamos voltar a defrontar um adversário difícil que entra como favorita na partida, mesmo assim, vamos à Luanda, optar por um jogo de respeito ao adversário mas sem medo de complicar ao máximo o 1º de Agosto”, disse.

 

Mário Soares disse que continuamos a estudar a forma de jogar do 1º de Agosto, sobretudo no estádio dos Coqueiros. “Conseguimos obter alguns dados, quer do jogo passado e de outras partidas, o que pode nos ajudar a nos desdobrarmos e optar por uma estratégia que venha, no final, proporcionar alegria ao nosso clube com a conquista do troféu, que abre a temporada desportiva 2019/2020“, disse.

 

Reconheceu que o 1º de Agosto é superior ao Desportivo da Huíla em vários aspectos. E caberá aos militares da região entrar com determinação para conquistar a super taça, um troféu há muito almejado pela direcção do clube e não só. AM com JA